7 dicas para construir uma estratégia de marketing digital vencedora

Tenha estratégia de marketing digital vencedora

Onde quer que seus clientes em potencial estejam, sua marca precisa estar. Atualmente, o maior centro de compras do mundo não é um destino para o qual seu GPS pode levá-lo – é a Internet. Independentemente de você ter uma loja online , uma loja física ou algo intermediário, você precisa definir uma estratégia de marketing digital de destaque se quiser ter sucesso.

Neste artigo, forneceremos algumas dicas eficazes para dar a você um ponto de partida sólido para seu plano de marketing online.

7 dicas para construir sua estratégia de marketing digital

Se você não acabou de voltar de uma tribo deserta sem acesso à internet, você foi exposto ao marketing digital.

As marcas estão constantemente  lutando por sua atenção online – e estão fazendo a mesma coisa para cativar a atenção do seu público-alvo antes de você. Não promover sua marca na web é uma maneira infalível de ser esquecido, mas lançar todo e qualquer tipo de marketing também não é a jogada mais inteligente.

Para se destacar entre seus concorrentes e converter compradores na web, você precisa de uma estratégia de marketing digital vencedora. Aqui estão sete dicas para ajudá-lo a criar uma.

1. Crie metas para orientar suas decisões

Se você deseja ir do ponto A ao ponto B rapidamente, você precisa saber qual é realmente o seu “ponto B”. Trabalhe de trás para frente – pense sobre qual deveria ser o resultado final de todos os seus esforços de marketing online, para que você possa começar a construir seu caminho para chegar lá.

Você quer gerar reconhecimento de marca? Gerar tráfego para o site? Impulsionar sua geração de leads? Quaisquer que sejam seus objetivos de marketing, localizá-los e definir prazos pode ajudá-lo a orientar suas campanhas de marketing digital na direção certa, para que todas as táticas em que você investe realmente o aproximem de onde você deseja estar.

Cada uma de suas metas de marketing também deve ajudá-lo a atingir suas metas de negócios maiores, para que você não esteja apenas fazendo marketing por causa disso.

2. Concentre-se nos canais de marketing certos

Embora a maioria dos consumidores use a Internet, nem todos estão usando a Internet da mesma maneira. Olhando apenas para as plataformas de mídia social, existem enormes diferenças na demografia do usuário. Por exemplo:

  • O LinkedIn é ideal para alcançar clientes B2B em potencial, mas não para alcançar consumidores (especialmente aqueles com menos de 25 anos)
  • TikTok é muito usado pela Geração Z, mas não alcançará efetivamente a Geração X
  • O Pinterest  é excelente para alcançar mulheres com menos de 49 anos – especialmente se sua empresa se encaixa em categorias populares  como comida, estilo, viagens e casa – mas não tem um grande público masculino.

Aqui está um exemplo mais geral das diferenças entre os canais de marketing: O marketing de mídia social é uma ótima opção para alcançar quase todos os compradores da geração Y ou da geração Z. No entanto, as gerações mais velhas prefeririam recorrer aos mecanismos de busca do que às redes sociais para a pesquisa de produtos, tornando os blogs e a otimização de mecanismos de busca  (SEO) táticas de marketing muito melhores.

Faça pesquisas sobre seu público-alvo e as tendências do setor para saber exatamente quais canais digitais valem seu tempo.

3. Projetar conteúdo visual envolvente

Uma ótima estratégia de marketing de conteúdo geralmente anda de mãos dadas com uma ótima estratégia de marketing digital. Afinal, não há escape de conteúdo na internet. Não importa para onde você vá, há fotos, vídeos, gráficos, conteúdo escrito e muito mais voando na sua direção.

Um ótimo conteúdo visual é a chave para chamar a atenção – e criá-lo não precisa ser difícil. Para começar a criar gráficos de alta qualidade para uma variedade de canais online em poucos minutos você pode usar os modelos gratuitos do Adobe Spark ou o Canva, por exemplo.

Cada conteúdo que você cria – sejam suas legendas de mídia social, campanhas de marketing por email ou páginas de destino – pode (e deve) ser combinado com visuais impressionantes que os compradores não podem deixar de ver.

4. Organize com calendários de conteúdo

Depois de ter um ótimo plano de marketing digital, você não deve mais postar de forma desorganizada. Executar sua estratégia com sabedoria envolve planejamento prévio, o que lhe dá tempo para considerar as palavras-chave certas para usar no conteúdo do seu site, as hashtags certas  para usar no Instagram e muito mais.

Um calendário de conteúdo é a ferramenta de marketing que você deseja usar para armazenar tudo o que planejou. Crie calendários para todos os seus canais de marketing, para que você saiba exatamente quando, o quê e como está publicando cada parte do conteúdo.

Você pode criar calendários de conteúdo personalizados para o seu negócio apenas usando o Planilhas Google, Microsoft Excel, Trello, ou pode pesquisar modelos online. Existem muitos modelos gratuitos para download na web, para que você possa procurar um que funcione melhor para o seu negócio.

5. Automatize seu marketing digital

A automação de marketing pode economizar muito tempo ao executar sua estratégia. Felizmente, existem muitas ferramentas gratuitas e acessíveis que ajudam profissionais de marketing digital a lançar campanhas, mesmo que você não esteja disponível para postar no momento exato. Por exemplo, você pode usar ferramentas como Facebook Creator Studio para para agendar publicações no Instagram e Mailchimp para campanhas por e-mail.

Pense em quais processos você está repetindo todas as semanas ou todos os dias, e é mais do que provável que haja uma ferramenta que pode ajudá-lo a otimizar seu trabalho, para que você tenha mais tempo para aperfeiçoar sua estratégia de marketing digital.

6. Investir em publicidade digital

Até agora, falamos principalmente sobre as maneiras de comercializar para compradores online de forma orgânica. No entanto, investir em anúncios – especificamente no Google e nas mídias sociais – pode dar um impulso poderoso para suas metas de marketing digital.

O Google e as plataformas de mídia social, especialmente o Facebook, oferecem opções de segmentação extremamente avançadas – você pode até restringir os códigos postais específicos – o que significa que cada clique pode ser de alguém que se encaixa perfeitamente em uma das personas do comprador da sua marca.

Os anúncios do Google oferecem a oportunidade de promover páginas da web importantes, como listas de produtos, postagens de blogs e páginas de destino, quando as pessoas pesquisam as palavras-chave desejadas.

Anúncios de mídia social são um pouco mais flexíveis. Você pode promover links, direcionar pessoas para suas páginas de negócios, aumentar o conhecimento da marca e muito mais – apenas certifique-se de incluir uma chamada para a ação (CTA) em cada anúncio de mídia social, para que seu público saiba o que fazer depois de interagir com seu anúncio. 

7. Acompanhe os principais indicadores de desempenho

Depois que suas campanhas forem lançadas, você precisa saber se elas estão no caminho certo para ajudá-lo a atingir seus objetivos. É para isso que servem os principais indicadores de desempenho.

Indicadores de desempenho são métricas que indicam se você está realmente atingindo seus objetivos de marketing. Por exemplo, sua taxa de conversão é uma ótima métrica para rastrear se você deseja que sua estratégia de marketing digital impulsione as vendas, enquanto a taxa de engajamento pode ser melhor se você deseja aumentar o conhecimento da marca.

Da mesma forma, os números que realmente “indicam” um bom desempenho podem variar de marca para marca. O que você considera uma grande taxa de crescimento de seguidores pode ser baixa para os outros, então preste atenção às suas métricas para descobrir qual é a norma para você (e onde você deve definir suas metas mensuráveis).

Fonte: Adobe

POSTS RELACIONADOS:

Contratos de Marketing Digital: 6 tipos de contratos mais usados no marketing digital

13 erros comuns no Instagram que os profissionais de marketing devem evitar

Transformação digital nas empresas: 7 passos para migrar sua empresa para o digital